sexta-feira, 28 de setembro de 2012






Me dei conta, depois da vida me estapear a cara diversas vezes, que quem te quer faz o possível e o impossível para ficar contigo. É simples. Não é complicado ou complexo, não. A gente é que coloca vírgulas, exclamações e interrogações. Mas o amor de verdade é cheio de reticências, de continuidade. Porque você quer. E a outra pessoa também.
Uma relação pra dar certo tem que ter sintonia. Os dois têm que caminhar na mesma direção. Não adianta você querer puxar o outro pela mão. Tentar carregar no colo. Dar uma carona. Arrastar pelos pés. O outro tem que querer ir.
Tudo bem, eu sei que existe muita gente que faz uma coisa e diz outra. O cara diz que não te quer, mas aceita ir ao cinema. Então eu me pergunto: é isso que você quer?
É esse tipo de relação que espera ter? 
Me desculpa, mas eu quero alguém que diga e faça.
Não sou mais aquela adolescente desesperada por atenção e algum tipo de afeto. Eu cresci e meu pensamento amadureceu. Não mereço uma pessoa que não sabe o que quer. Mereço certezas. Mereço que seja recíproco. Não quero alguém que me bajule o tempo todo. Não precisa abrir porta de carro, oferecer diamantes, pagar o jantar. Só precisa ser sincero. E real. E, principalmente, se entregar por inteiro. 
Porque não estou aqui para receber metade de nada




Clarice Correa






segunda-feira, 24 de setembro de 2012

"Foi um dia memorável, pois operou grandes mudanças em mim. Mas isso se dá com qualquer vida. Imagine um dia especial na sua vida e pense como teria sido seu percurso sem ele. Faça uma pausa, você que está lendo, e pense na grande corrente de ferro, de ouro, de espinhos ou flores que jamais o teria prendido não fosse o encadeamento do primeiro elo em um dia memorável."

(Charles Dickens - Grandes esperanças)









E se eu não tivesse seus beijos, suas juras e seus CD’s? E se eu não tivesse seu cheiro impregnado em mim? E se eu não tivesse suas mãos nas minhas, seus olhos nos meus, seu corpo no meu? E se você não tivesse me emprestado aquele livro de Guimarães Rosa naquela tarde quente? E se não tivéssemos nos encontrado para o show do Los Hermanos naquele dia frio? E se o som do riso não fosse predominante naqueles dias que passamos juntos? E se o jeito que você me olha não me desvendasse tanto? E se os instantes que temos fossem o suficiente? E se o seu abraço deixasse de ser abrigo? E se o meu cheiro deixasse de te entorpecer? E se as minhas cores não atingissem tanto você? E se quando o telefone toca, nós não ficássemos apreensivos? E se na minha estante não tivesse seus livros? E se no meu armário não tivesse suas roupas? E se no seu banheiro não tivesse a minha escova de dentes? E se não cantássemos a mesma música quando estamos entediados? E se não escrevêssemos cartas um para o outro, mesmo nos vendo todos os dias? E se não nos víssemos todos os dias? E se não fossemos ao cinema juntos? E se não tivéssemos apresentado nossos amigos formando um grupo só? E se as noites não parecessem curtas? E se os dias não parecessem longos? E se você não gostasse de barzinho, carinho e música boa? E se eu não fosse chata, irritante e levemente carente? E se as borboletas no meu estômago ficassem quietas quando nos beijamos? E se você não ficasse nervoso quando eu sorrio para você e pergunto o porquê de estar me olhando? E se deixássemos de nos ver? E se naquela tarde eu não tivesse ido ao café do shopping e você também? E se não tivéssemos nos esbarrado? E se você não me amasse tanto? E se eu não te amasse tanto? E se você não escrevesse sobre mim? E se eu não escrevesse sobre você? E se o silêncio não fosse confortável para nós? E se não tivesse paixão? E se não fosse amor? E se fosse apenas encantamento? Mas não é. É um sentimento forte, delicado, doce. É tudo que não consegui traduzir nestas linhas. Desde o dia em que nos conhecemos não existe mais "E se..." nas palavras que pronuncio. Você só me trouxe certezas.



Noemyr Gonçalves






*Texto e imagem retirei daqui . O blog é um encanto *-*










 
 
 
- O que é que se consegue quando se fica feliz?, sua voz era uma seta clara e fina. A professora olhou para Joana.

 - Repita a pergunta...?
 
Silêncio. A professora sorriu arrumando os livros.

- Pergunte de novo, Joana, eu é que não ouvi.

- Queria saber: depois que se é feliz o que acontece? O que vem depois? - repetiu a menina com obstinação.

A mulher encarava-a com surpresa.

- Que idéia! Acho que não sei o que você quer dizer, que idéia! Faça a mesma pergunta com outras palavras...

- Ser feliz é para se conseguir o quê?


 
 
(Clarice Lispector em: Perto do Coração Selvagem)
 
 

 


 

 
 
 
 
 

domingo, 23 de setembro de 2012


Amigos são flores plantadas ao longo do nosso caminho para que saibamos encontrar primavera o ano todo...


Letícia Thompson
 
 
 
 
 





Talvez o amor
seja um encontro com a criança que cada um guarda dentro de si
com a criança que o outro também guarda
e preciosamente resolveu revelar;
Pequena criança que repousa no colo dos sonhos d'alma;
aquele serzinho que reinou por um tempo sem receio de dizer
oque de VERDADE
o coração queria dizer,
sem meandros sem melindres sem resguardos
meio bobo até,

_ o amor precisa dessa coragem criança
que quando a gente cresce, até dói.


[depois que você cresceu, você realmente entregou seu coração à alguém?]





Be Lins








Passei a me sentir plena. Segura. Inteira. Florescendo. Querendo. Sendo. Amando. Me adorando.  
E ele agora deu pra me querer tanto por perto. E eu também. 
Me querendo nele. Com ele. 
 E comigo.



Bibiana Benites










sexta-feira, 21 de setembro de 2012



Gosto de paixões que arrebatam:

primeiro a alma e, logo mais,

as saias...





Lídia Martins
 
 
 
 
 
 
 




Alguns males não necessitam de cura, mas de esperança!




(Maria Clara de Claro Lira)
 
 
 
 
 
 
 
 

DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS DOS SONHADORES ...

 
 
 
 
Adotada e proclamada pela resolução 171


da Assembléia Geral das Emoções Unidas em 24 de Maio de 2.010.





Preâmbulo

Considerando que estamos mais “perdidos do que cego em tiroteito”. Considerando que o desprezo e o desrespeito pelos direitos dos sonhadores resultaram em atos de pura isolação que ultrajaram a consciência desses coitados. Considerando que precisamos uns dos outros para o que não temos capacidade de gerar.



A Assembléia Geral dos Decepcionados proclama:

A presente Declaração Universal dos Diretos dos Sonhadores, com o ideal comum a ser atingido por todos os povos e todas as nações do planeta com o objetivo de que cada indivíduo e cada órgão da sociedade, tendo sempre em mente esta Declaração, se esforce a entrar nessa brincadeira de Faz-de-conta, para o que nomeio a Serena-Cris para dar a ela a finalidade principal, qual seja: “Faz de conta que o céu tá bonito, que a saudade é pequena e que a fé é muita. Faz de conta que a dor foi-se embora. Faz de conta que ama e que é amada. Faz de conta que nada mais sangra, que o sonho não acabou e que o riso é constante. Faz de conta que num piscar de olho a gente constrói o que a gente quiser. Faz de conta que o amor é tanto que corre das veias e chega a sobrar. Faz de conta que a inocência ainda existe e tá pertinho da gente. Faz de conta que as pessoas que a gente gosta apareçam em sonho. Faz de conta que o fio da vida é longo e que nele cabe a eternidade. Faz de conta que as cantigas ocupam o lugar do choro. Faz de conta que a gente consegue desatar os nós de marinheiro que a vida dá. Faz de conta que não é preciso inventar."



Em defesa dos Direitos de nós, Sonhadores, todos estão convidados a participar do movimento dos Sem-Céu. Estamos acampados num barraco na boca da lua.
 
 
 
ARTIGO 1º - É proibido não ter esperanças. Só porque é Janeiro, Fevereiro, Março, Abril, Maio, Junho, Julho, Agosto, Setembro, Outubro, Novembro e Dezembro.

ARTIGO 2° - É proibido não fazer acampamento no jardim às segundas e terças com a barraca do seu irmão emprestada. E a pantufa dos Incríveis também.

ARTIGO 3º - Ninguém será mantido em solidão e os tráficos de tristeza serão proibidos em todas as suas formas.

ARTIGO 4º - Ninguém será submetido a amores não correspondidos, indiferenças, nem a castigo cruel por causa de saudade.

ARTIGO 5° - Todo Sonhador, principalmente os poetas, tem o direito de ser reconhecido pelos seus gestos de carinho, recebendo pelos menos dois telefonemas por dia, e uma mensagem à noite.

ARTIGO 6º - Nenhum sonhador será preso, detido ou exilado por viver no mundo-da-lua.

ARTIGO 7º - Todo sonhador tem direito de decidir quem gosta ou não dele, nada de escutar o que os outros dizem.

ARTIGO 8º - Todo sonhador tem direito a pelo menos um (a) monstro (a) de chocolate, que tenha fome de olhar ou um (a) monstro (a) de groselha que tenha fome de beijar, aí você escolhe o monstro da  sua  preferência, ou um ou outro viu gente.

ARTIGO 9º - Todo sonhador é inocente, até que realidade lhe prove o contrário, o que não vai adiantar, porque ninguém aqui é bobo.

ARTIGO 10º - Nenhum sonhador casado, enrolado, encrencado, separado e principalmente solteiro,  pode ser criticado pela sua mãe, pelo seu pai, pelos tios, primos ou parentes distantes, desavisados, ou até mesmo por quem não tenha nada a ver com isso.

ARTIGO 11º - Todo sonhador tem direito a uma nave espacial ou um disco-voador dentro das fronteiras e limites de cada céu que decidir pousar.

ARTIGO 12º - Todo sonhador tem direito a contrair matrimônio e fundar uma família. Casamento não, né gente? Tá, então vou reformular: Todo sonhador tem direito de ficar com quem ele quiser, independente de compromisso.

ARTIGO 13º - Todo sonhador tem direito  a comer tudo que tiver vontade,  sem precisar se preocupar, podendo ainda,  falar sozinho, cantar no chuveiro e andar descalço na chuva, sem ficar gripado.

ARTIGO 14º - Todo sonhador tem direito a um lugar tranqüilo, para dizer o que pensa e o que sente, bem como saber o que o outro está pensando e sentindo, em público ou em particular, isso inclui broncas.

ARTIGO 15º - Todo sonhador tem direito a um detector de balelas, apto a transmitir informações e idéias quando alguém estiver te enrolando.

ARTIGO 16º - Todo sonhador tem direito à liberdade de reunião e associação pacíficas, para discutir a vida, até alheia se for o caso, com direito a cerveja, vinho tinto, whisky e vodka se precisar.

ARTIGO 17º - Ninguém está obrigado a fazer parte dessa associação, mas quem fizer, na qualidade de membro da sociedade, terá seus direitos emocionais assegurados pelo Sindicato dos Corações Partidos.

ARTIGO 18º  Esta vontade será expressa em posts periódicos, com expressa opinião do povo, para que nos ajudem a descobrir o que vai ser melhor para a nossa vida, até porque, tem coisa que a gente não consegue decidir sozinho.

 ARTIGO 19º - Todo sonhador está obrigado a dar um beijo na testa dos seus avós, dos seus pais, dos seus irmãos, dos seus filhos, dos seus amigos e de quem mais quem precisar.

ARTIGO 20º - Todo sonhador está obrigado a correr atrás de seus sonhos, principalmente os perdidos.

ARTIGO 21º Sonhar junto e sem limites será a base da autoridade, porque nosso estado emocional é completamente dependente.

ARTIGO 22º - VOCÊ TEM QUE ACREDITAR: PORQUE SE VOCÊ ACREDITA, É TUDO VERDADE.



Esses direitos e liberdades não podem, em hipótese alguma, ser exercidos contrariamente aos propósitos e princípios das Emoções Unidas.



É isso aí gente, o vento está soprando, deixa voar....
 
 
 
 
 
 
 
* Encontrei o texto e a imagem nesse BLOG. É ou não m encanto?!?!










Então, ficaí.

 
 
 
 
Se dessa vez for amor, eu juro, não vou deixar o melhor pro fim. Então, ficaí. Sentado, com os braços cruzados, sem falar nada muito diferente ou contar sobre algum plano futuro. Só ficaí. Pode ser com aquela cara de brabo que inexplicavelmente me deixa com um puta tesão desgraçado. Ficaí sem pensar em nada, em ninguém, sem lembrar da infância na praia ou alguma ex-namorada ainda obcecadamente nostálgica pela sua cara de brabo.

Ficaí no meu sofá, bufando mais um pouco, dando oxigênio pra minha esperança. Ficaí e me pede qualquer coisa, água, meus pés pra caminhar, mais um pacote de doritos, um strip-tease, em casamento. Não dê conselhos. Não tenha recordações. Não queira ir em festas. Não assista futebol. Não pergunte as horas. Não crie teorias a respeito de nós. Não lembre do seu afilhado. Não pense sobre onde está indo isso. Não ligue pra sua mãe. Não fale dos seus medos. Não ame mais ninguém.

Ficaí, só ficaí, estacado, eternizado, cristalizado, como num coma induzido, talvez a única coisa capaz de te fazer diferente de todos aqueles outros homens da minha vida que faleceram e me deixaram enterrada em seus lugares.

Não sinta fome de nada, além de mim. Confia em mim, sem comida você dura vinte dias. Ficaí. Sem beber, você demora uns quatro dias pra morrer. Relaxa, ficaí, porque sem amar você pode durar a vida inteira sem ter valido a pena. Ficaí enquanto vejo uma maneira de não jogar pela janela todo tipo de amor que vem até mim tão fácil. Porque apesar da sua cara de brabo, você é tão fácil, tão leve, tão solto, tão tudo que eu sempre quis quando me agrarra pelo braço, me pega pelos quadris, mastiga todo meu corpo e cospe fora somente minhas mentiras, carências e toxinas.


Não quero usar aquelas frases de diário de colégio e dizer que o tiver de ser, será. Mas se tem uma coisa que não desejo de jeito algum é que um determinado dia, você demore um pouco e enrole antes de dizer que cansou de tudo, do meu sofá, do meu frango com gengibre, do meu jeito de não ficar satisfeita quando fico satisfeita, da permanência das minhas mudanças e diz que já vai indo, alimentando meu asco por últimos olhares em portas de elevador.

Da cozinha eu te vejo sério e minha bronquite já se manifesta contrária à ausência do hálito do seu papo calmo, curioso e um pouco engraçado, então fico pensando no que mais posso te oferecer pra você ficar aí. Burra, eu devia ter lotado meus armários antes de entregar mais uma vez minha dolorosa vontade de ser dois. Procuro um jeito de te manter descontraído morrendo de pânico que você só esteja distraído, misturando ausência com um tanto de curiosidade.

Parece exagero, mas é que você, poxa vida, só você conseguiu pular o muro de dificuldades que levantei em volta de mim quando as palavras dor, saudade, ausência, falta e despedida fizeram de mim uma menina de lata. Você e seus cabelos escuros e sempre meio ensebados de vir da rua, seu abraço com cheiro de confiança e seus sorrisos nada comerciais. Eu, menina com os pés no chão e sem teto, acabei de decidir que vou levar um choque térmico, atravessando bruscamente pro lado quente da calçada. Conto contigo. Então, ficaí.
 
 
 
Gabito Nunes
 
 

quinta-feira, 20 de setembro de 2012






Teu olhar melhora o MEU....





Be Lins







Talvez o amor seja mesmo uma linguagem da pele...






“LUÍSA – Preciso ir embora!
 
SÉRGIO – Como é que você vai sobreviver à minha ausência até a semana que vem?
 
LUÍSA – Reconheço que vai ser difícil, mas tentarei não me suicidar!
 
(Sérgio abraça-a.)
 
SÉRGIO – Sabe que você é muito gostosa, muito cheirosa, muito...
 
LUÍSA – Foi legal...
 
SÉRGIO – (Acariciando-a) Podia ficar a noite inteira acariciando você...
 
LUÍSA – Talvez o amor seja mesmo uma linguagem da pele...
 
SÉRGIO – Eu já li isso em algum lugar...”




(Teatro Completo - Maria Adelaide Amaral, peça: De braços abertos, p. 190, Ed. Global)
 
*Texto e imagemdaqui 











terça-feira, 18 de setembro de 2012





Eu, você e todos nós estamos a procura de algo que ainda não experimentamos, algo que a gente supõe que exista e que nos fará mais felizes ou menos infelizes. Eu, você e todos nós tentamos salvar nossas vidas diariamente, e qual a melhor maneira para isso? Trabalhar e amar, creio eu, mas não é fácil. Os que não conseguem realizar-se através do trabalho e do amor tentam salvar-se das maneiras mais estapafúrdias, alguns até colocando-se em risco, numa atitude tão contraditória que chega a comover: autoflagelo, exposição barata, superação de limites, enfim, os meios que estiverem à disposição para que sejam notados.



Eu, você e todos nós somos crianças das mais diversas idades. 





Martha Medeiros










"Quando acontece, é um som grave que penetra, invade e permanece..."

















Existem pessoas que se encaixam tão leve na 

nossa vida que,

suspeito que elas sempre estiveram ali.




Vanessa Leonardi



















































A ligação

(entre os seres)


geralmente acontece



através de um GESTO SIMPLES




Be Lins




*daqui







segunda-feira, 10 de setembro de 2012







Quando eu digo que eu te amo, eu não estou falando tudo. Fica faltando um mundo de coisas a serem ditas. Por exemplo: você entende que quando eu digo eu te amo, eu estou dizendo que você faz o sentido da palavra amor existir pra mim? Quero dizer: oque eu conheço do amor, eu conheço por você. Através de você. A partir de você. Eu poderia passar pelo mundo sem saber, e seria um mundo diferente. Seria um mundo comum. Um mundo de coisas inúteis. Você trouxe paz pro meu espírito. Você abriu as janelas das percepções mais delicadas pra mim. Através de você eu conheci as mil cores do céu, o sabor das chuva e o movimento das estrelas. Por sua causa eu descobri as palavras e fiz delas cúmplices do meu amor. Fica claro pra você que nada mais é igual depois de você? Dizer eu te amo te faz perceber que você é uma espécie de luz pra mim? Você acende tudo ao meu redor. E em mim. E pra mim. Saber que você existe faz tudo parecer inédito: o gosto do café, a textura de um lençol, o gosto de lágrima, o comprimento das ruas, o movimento das horas. Eu passei a gostar mais de tudo que existe por que tudo que existe me lembra você. Uma pimenta no vaso, o barulho do trânsito, os bancos dos parques, os primeiros raios do sol, as marés, a lua. Ah, as noites de lua! Eu te amo te explica oque eu sinto nas noites das nossas luas cheias de promessas? Eu queria dizer que amar você é conjugar tudo ao mesmo tempo. São todos os perfumes, são todas as horas, são todos os sabores, são também, receios, temores, e os meus tremores por ti. Quando eu digo que te amo você consegue captar que é o meu corpo quem também o está dizendo? Cada pedaço de o meu quer existir pra enconstar em você. Pra desfrutar da corrente mágica que o teu toque acrescenta nas minhas pulsações de existência. Quando eu corro, eu te amo. Quando eu como, eu te amo. Quando eu penso, eu te amo. Quando eu rezo, eu te amo. Quando eu respiro, eu te amo cada vez mais. . Você precisa saber que em cada palavra que eu digo quer dizer que eu te amo. Se eu te chamo pra um café, é amor. Se eu te telefono no meio do dia pra não te dizer nada, é amor. Se eu eu chamo o teu nome, é por amor. Se eu choro, se eu grito, se eu quero, se eu posso, se eu vou, e até se eu decido ficar, é do meu amor que eu quero falar. Eu não sei dizer te amo assim, bonito, como nas histórias de amor, mas saiba que se eu tento, se eu busco, se eu caminho, e se eu aprendi a esperar, é por muito muito te amar.


[lembre-se disso quando eu te chamar pra um café!...]







Be Lins











Tudo passa... 

Chuva passa... 

Tempestade passa...

Até furacão passa... 


Difícil é saber o que sobra.




Millôr Fernandes











"Era uma vez uma mulher que via um futuro grandioso 
para cada homem que a tocava. 
Um dia ela se tocou".




Alice Ruiz








Antigamente, as moças chamavam-se mademoiselles e eram todas mimosas e muito prendadas. Não faziam anos: completavam primaveras, em geral dezoito.




Carlos Drummond Andrade










sexta-feira, 7 de setembro de 2012




E tem sido dele meus sorrisos mais bobos e minhas saudades mais doces....



*Porque tem sido assim, desde o moço entrou na minha vida =)                                       













É moço, você tocou aqui dentro. Você foi diferente dos 


outros.





Bibiana Benites